jusbrasil.com.br
27 de Setembro de 2021

Nunca escreva atrás do Cheque

Fique de olho quando for preencher.

Warley Oliveira, Operador de Telemarketing
Publicado por Warley Oliveira
há 6 anos

Nunca escreva atrs do Cheque

A maioria das pessoas que usa cheques faz isso automaticamente. Ninguém pode lhe obrigar a colocar telefone e endereço atrás do cheque. Se o comerciante quiser, peça para ele fazer um cadastro seu, mas colocar seus dados atrás do cheque, NÃO! Não somente por causa de roubos, mas há muita gente que troca seu cheque com outras pessoas e você nem desconfia qual a procedência destas.

Dr. Maurício Guimarães Soares, titular da Delegacia Anti-Seqüestros de São Paulo fez uma palestra na Amcham-SP sobre violência e medidas preventivas de segurança que podem ser adotadas. Segundo ele, os perfis da vítima e do seqüestrador mudaram. Há casos de seqüestros com pedidos de resgate que variam de R$ 3.000,00 a R$ 3.000.000,00. A prevenção acrescenta, implica em mudança de comportamento; vale observar alguns itens:

  1. Saber o que está acontecendo;
  2. Conscientizar-se que pode acontecer com você;
  3. Adotar medidas para minimizar riscos.

Mauricio Soares citou algumas medidas que devem ser incorporadas no dia a dia:

1) Não anotar telefone residencial no verso de cheques, especialmente em postos de gasolina. No caso de assalto ao posto, as informações pessoais podem ser usadas para ameaças, especialmente contra mulheres. Anote sempre o telefone comercial;

2) Não exibir "currículo" no carro, como: adesivo de Faculdade, do Condomínio onde reside e adesivos como: "Eu amo Ubatuba", da academia de ginástica, etc. Um extorsionário deduz desses sinais à vida de pessoa e os usa para fazer ameaças;

3) Evitar compras por telefone ou Internet fornecendo o número do Cartão de Crédito. Peça boleto bancário;

4) O ladrão prefere pessoas desatentas, aproveita-se do elemento surpresa;

5) O objetivo do ladrão é patrimonial e não pessoal. Ele escolhe as vítimas pelo fator comportamental (fato comprovado após entrevistas com vítimas e com marginais;

6) Jamais reagir. Isso só dá certo em filmes. O elemento surpresa é favorável ao bandido, que nunca está sozinho e não tem nada a perder;

7) Manter distância segura do carro da frente, para poder sair numa só manobra, sem bater. Distância segura é poder enxergar pelo menos parte do pneu do carro da frente;

8) O risco de morrer em roubo no sinal de trânsito absurdamente maior do que num sequestro. Nessa situação, mantenha as mãos no volante e tente comunicar-se, indicando claramente o que vai fazer, por ex: Se for tirar o cinto: - Vou tirar o cinto com esta mão, posso? Se pedir a carteira: -A carteira está no bolso de trás (ou dentro da bolsa), posso pegar?

9) À noite, calcule tempo e velocidade para evitar parar num sinal vermelho. Não há registro de assalto com carro em movimento.


Fonte: JusNotícias

Dr. Maurício Guimarães Soares é titular da Delegacia Anti-Seqüestros de São Paulo.

105 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Dicas sempre úteis, mas pelo título pensei que a publicação tratava-se de atos cambiários.
Um abraço! continuar lendo

Pensei o mesmo!!!
Mas falando em segurança pública, sugiro a ampliação e aplicação mais abrangente da pena de morte no Brasil! Principalmente para roubo, assalto, sequestro e latrocínio.
Mais um abraço. continuar lendo

Eu também pensei o mesmo! continuar lendo

Caro Homero Sampaio, eu também era a favor da pena capital mas comecei a raciocinar diferente quando percebi que, se um determinado criminoso pratica certo crime que dá origem a ela, pode ser que conclua que deve prosseguir em suas atitudes criminosas, eis que já está perdido mesmo. Seria aquele tipo de raciocínio: "perdido por um, perdido por mil", você não concorda? continuar lendo

Eu também pensei o mesmo. continuar lendo

Boas dicas e sempre úteis. Discordo em alguns pontos. O título da postagem deveria ser dicas de segurança ou dicas para o dia a dia. continuar lendo

A que ponto chegamos, né? cartilha de segurança...
É uma vergonha nossa atual situação.
Ontem eu até desliguei a televisão quando passava a reportagem sobre aquele casal que se perdeu em Niterói e a mulher foi baleada e morreu.
Parecia que a culpa pelo óbito da mulher era do aplicativo de GPS (Waze)...
Isso me irritou profundamente. continuar lendo

Poxa Fábio eu também fiquei indignada com isso, sutilmente estavam culpando o GPS. E que o cidadão tem que ver antes do mapa as áreas de risco...ou seja, estamos perdidos mesmo. Os bandidos dominaram.
Uma vez fui para Itanhaém, tomei horror do lugar, andava pela casa e tinha aviso nas paredes de como se comportar durante assalto. O lugar era constantemente assaltado, um condomínio. Ninguém estava a vontade naquele lugar bonito. continuar lendo

Boleto no lugar de cartão? Uso de cheques? Então vamos morar em cavernas pros bandidos não invadirem nossas casas. continuar lendo

Aqui no BR salva o lobo para matar a ovelha continuar lendo

Fica mais uma dica:
Outro tipo de "informativo" que sempre combati entre meus amigos e familiares são aqueles adesivos de família colocados na traseira dos carros.
Especialmente quando se trata de mulher com uma criança (sem marido).
Evidente, para o ladrão, que são grandes as chances de que naquele carro está apenas uma mulher dirigindo, o que é um alvo mais fácil para assaltantes, tanto na abordagem direta como para segui-la e invadir sua casa. continuar lendo

Houve uma omissão importante. Sempre recomendo escrever atrás do cheque a que ele se destina. Tipo: "Este cheque destina-se ao pagamento de uma pizza entregue pelo restaurante La Molle". Isto pela razão do mesmo ser roubado e depois recuperado pela polícia em poder de um traficante de drogas, por exemplo, e voce poder se explicar no inquérito. Já soube de tres casos de gravíssimas consequências para o emitente, que inclusive foram chantageados por autoridades policiais para serem excluídos dos processos penais. continuar lendo

O bom e velho cheque cruzado e nominal se destina a isso. continuar lendo